terça-feira, 3 de abril de 2012

RELAÇÕES ENTRE ESPAÇO GEOGRAFICO E GLOBALIZAÇÃO

Situação de Aprendizagem 1 - Relações entre espaço geográfico e globalização - pg. 3

Leitura e Análise de Texto

Leia o texto a seguir considerando os seguintes procedimentos:

  • Grife as ideias principais
  • Pesquise o significado das palavras
  • Sintetize as ideias principais


(...) O cidadão norte-americano desperta num leito construído segundo padrão originário do Oriente Próximo, mas modificado na Europa Setentrional, antes de ser transmitido à América. Sai debaixo de cobertas feitas de algodão, cuja planta se tornou doméstica na Índia; ou de linho ou de lã de carneiro, um e outro domesticados no Oriente Próximo; ou de seda cujo emprego foi descoberto na China. Todos esses materiais foram fiados e tecidos por processos inventados no Oriente Próximo. Ao levantar da cama faz uso dos mocassins que foram inventados pelos índios das florestas do leste dos EUA e entra no quarto de banho cujos aparelhos são uma mistura de invenções europeias e norte-americanas, umas e outras recentes. Tira o pijama, que é vestuário inventado na Índia, e lava-se com sabão que foi inventado pelos antigos gauleses, faz a barba que é um rito masoquista que parece provir dos sumerianos ou do antigo Egito. (...)

(...) lê notícias do dia, impressas em caracteres inventados pelos antigos sumitas, em material inventado na China e por um processo inventado na Alemanha. Ao inteirar-se das narrativas dos problemas estrangeiros, se for um bom cidadão conservador, agradecerá a uma divindade hebraica, numa língua indo-europeia, o fato de ser cem por cento americano. (...)

LINTON, Ralph. O homem: uma introdução à antropologia. 8. ed. São Paulo: Martins, 1971. p. 331.


PESQUISA INDIVIDUAL

Realize uma pesquisa sobre a origem dos bens de consumo que você utiliza em sua casa. Elabore uma lista considerando o tipo de produto e procure nas embalagens o nome da empresa e o país de origem desses produtos. 
Exemplo:

História do Arroz - origem

A data e o local exatos da origem do cultivo arroz não são precisos. A maioria dos autores acredita que ele seja originário da Ásia Sul-Oriental, região que inclui a China, a Índia e a Indochina. Evidências arqueológicas na China e na Índia atestam a existência do arroz há cerca de 7000 anos.
Inúmeros botânicos defendem a ideia do aparecimento do grão no Sudeste asiático. Em favor dessas hipóteses, existem as tradições antiquíssimas da China, os nomes com que esse vegetal é conhecido nas antigas línguas da Ásia e as informações de escritores gregos e romanos. Tudo isso reforça a opinião daqueles que excluem qualquer outra origem a não ser a asiática.
As referências mais concretas, entretanto, remontam ao ano de 2822 a.C., durante a célebre cerimônia instituída pelo imperador da China, que consistia em semear, ele próprio, anualmente, as sementes de arroz.
Por não haver indícios seguros sobre a origem do arroz, os estudiosos passaram a buscar respostas na sinonímia da planta, ou seja, os nomes com que o cereal fora conhecido pelos povos antigos. Tais investigações, porém, apontam para diversos rumos, como Ásia, Europa e América. O arroz, que os latinos denominavam Oryza, e que os antigos gregos chamavam de Oruzon e Oruza, em certas línguas era identificado por nomes que muito se aproximam dessas palavras, como por exemplo, Oriz. Para os árabes era Eruz, Uruz, Rouz ou Arous, de onde derivou o nome arroz dos portugueses e espanhóis.



               



Nome da Empresa: Knorr




Se você quiser saber mais, visite o site da Empresa Camil, e saiba como este alimento chega à sua mesa!

PESQUISA EM GRUPO (p.5)

Com base na coleta individual de dados realizada pelos membros do grupo sobre a imagem de objetos que usamos no dia a dia, elaborem uma tabela única que será utilizada como banco de dados para a confecção de um mapa de fluxos.



                      Tipo de Produto

                                    Origem













Com dados da pesquisa organizados, construa um mapa de fluxos no mapa da próxima página. Para a sua montagem, considere as seguintes etapas:

  • Crie uma legenda para cada tipo de produto;
  • Com o apoio do atlas geográfico escolar, aponte no mapa mudo o país de origem de cada tipo de produto e trace o sentido do fluxo dessa mercadoria até o destino (Brasil), usando setas de acordo com a legenda elaborada para cada tipo de produto;
  • Crie um título para a produção cartográfica do grupo.


LIÇÃO DE CASA

1 - Observe o mapa a seguir:

O encolhimento do mapa do mundo




www.google.com.br



a) Em sua opinião, o que a imagem representa?

b) Identifique a variação de tempo de cada um dos estágios apresentados na figura.

c) Quais hipóteses poderiam ser levantadas para explicar a relação entre tempo e espaço proposta pelo autor? Por que ele escolheu esse título para a imagem? Dê exemplos representativos dessa situação em seu cotidiano.

d) Com base na imagem, quais elementos podem ser considerados responsáveis pelo processo de globalização? Justifique sua resposta.

2 . Como você estudou, a globalização não atinge a todos igualmente. Um exemplo pode ser observado no mapa abaixo.




        

     


a) Identifique em quais Estados brasileiros há maior número de comunidades quilombolas.

b) Que fatores podem explicar a menor participação dessas comunidades no processo de globalização? Justifique.


VOCÊ APRENDEU?

Analise a tabela apresentada e discuta a frase a seguir:


Quantidade de internautas em todo o mundo
1 – África
6,31 milhões
2 – Ásia/Pacífico
187,24 milhões
3 – Europa
190,91 milhões
4 – Oriente Médio
5,12 milhões
5 – Canadá e EUA
182,67 milhões
6 – América Latina
33,35 milhões
Total Mundial
605,60 milhões

Um dos principais efeitos da globalização é a instantaneidade da comunicação, pelo uso da internet, que pode atingir todos os lugares.



Situação de Aprendizagem 3 - p.18

As possibilidades de regionalização do mundo contemporâneo

Leitura e Análise do mapa
1) Analise o mapa da página 6 a partir das questões a seguir:

a) Observe atentamente a base cartográfica (mapa mudo) a partir da qual foi elaborado o mapa de fluxos. Que regionalização do mundo está representada nessa base cartográfica? Explique.

b) Observe agora o mapa de fluxos produzido pelo grupo. Quais regiões apresentam os maiores fluxos para o Brasil?

(Para ampliar os mapas clique com o botão direito e abrir imagem em nova guia)

Observe o mapa a seguir.




a) As regiões com maiores fluxos, identificadas na questão anterior, relacionam-se a qual(ais) bloco(s) regional(ais) representado(s) no mapa? Na sua opinião, por que isso acontece?

b) Considerando as diferentes moedas existentes no mundo, em qual dos blocos ocorrerá o predomínio do dólar, do euro e do iene?

c) Considerando o dinamismo das economias mundiais, em um desses blocos está ocorrendo mudanças regionais significativas. Qual país encontra-se em plena expansão econômica, transformando-se em possível liderança regional? E qual país localizado na mesma região é o mais ameaçado por essa liderança? Justifique a sua resposta.

Leitura e análise de mapa ( pg. 20)





                                                  Sistema Bipolar


Países líderes




Países aliados






Observe o mapa abaixo e preencha o quadro que o segue.  (pg. 21)





                                                  


Maiores polos de
comércio mundial





Áreas de maior fragilidade
nas trocas mundiais






3. Considerando os dois mapas anteriores, por que se pode considerar superada a regionalização bipolar do mundo?

4. Considerando as discussões já feitas, assinale a alternativa correta:

a) Os países da União Européia, diferentemente dos Estados Unidos e do Japão, são os mais dinâmicos economicamente, porque são os únicos a se organizar em blocos regionais.

b) Não são somente os países que se organizam em blocos regionais que atuam no comércio em escala mundia. Esse é o caso da China, que de forma independente é uma potência comercial.

c) Com a constituição do Mercosul, a América do Sul está se isolando do processo de globalização, visto que essa organização restringe as relações com a escala mundial.

d) Os países que estão se organizando em blocos regionais veem diminuir os investimentos internacionais em seus territórios. Isso se dá inclusive na Europa.

e) Não é correto falar em mundo multipolar tendo como referência os blocos regionais, visto que eles não são suficientes para concorrer com o polo dos Estados Unidos, o verdadeiro e único polo da ordem  atual.


Pesquisa em Grupo



  • Análise o mapa "Um comércio tripolar - Comércio de mercadorias, 2006" e o quadro a seguir e produza um relatório em seu caderno discutindo as seguintes questões:
  • Quais países do mundo podem ser considerados como centrais? E quais são representativos da periferia?
  • Considerando que a atual ordem mundial é multipolar, como explicar a contradição resultante da divisão do mundo entre centro e periferia?
  • Qual a relação existente entre a fragilidade econômica e social de alguns países e sua condição periférica mundial?



                   O que os países centrais recebem dos países periféricos

1.       Matérias-primas e bens manufaturados simples

2.       Mão de obra não qualificada ou semiqualificada, além de altamente especializada

3.       Subordinação e dependência nas decisões

4.       Pagamento de juros de dívidas, pagamento de royalties

               O  que os países periféricos recebem dos países centrais

1.       Manufaturas de alto valor agregado, tecnologia, serviços sofisticados

2.       Quadros técnicos especializados, turistas

3.       Desisões estratégicas, impacto das decisões políticas

4.       Investimentos de capitais, empréstimos, autorização para uso de patentes

                                                              Elaborado especialmente para o São Paulo faz escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário